ACJ – Judô de alto nível em Campos precisa de apoio

Associação Campista de Judô mantém treinamento em várias categorias de Judô em Campos e precisa de mais apoios para desenvolver melhor seus atletas

A Associação Campista de Judô, que tem projeto em atividade com aulas de judô na sede da Fundação Municipal de Esportes e é mantido atualmente pelo poder público Municipal, vem desempenhando um importante papel para o esporte em Campos. Com mais de 70 alunos inscritos entre adultos e crianças, a associação vem colhendo bons frutos, bom exemplo disso é o atleta Luis Fernando de Souza, que foi vice Campeão Estadual de Judô pela Confederação Brasileira das Ligas de Judô (CBLJ).

Apesar do bom trabalho realizado, a ACJ ainda sofre com a falta de um apoio e incentivo maior para poder conquistar resultados ainda mais expressivos. Faltam materiais para treino, como, kimono e outros equipamentos para dar uma melhor performance para os atletas, porém o que é mais difícil para a equipe da ACJ é uma infraestrutura para que os atletas possam participar de competições de alto nível, já que a maioria das competições são disputadas fora de Campos e algumas até em outros Estados do Brasil.

No dia 16 de Novembro próximo, haverá a disputa do Campeonato Brasileiro de Judô, organizado pela Confederação Brasileira das Ligas de Judô (CBLJ), e a ACJ já tem 15 atletas aptos a disputar a competição, porém ainda precisa de ajuda com o deslocamento, um ônibus para que possa levar toda a equipe e participar da competição. Alguns atletas tem dificuldade de arcar até com os custos de Inscrição, que não são tão altos, porém para o grupo é formado por alguns jovens que não tem renda fixa.

Luis Fernando e Mestre “Meio Quilo”,foto: (André Capão)

O Esporte Campos conversou com o atleta Luis Fernando, sobre a preparação deles para essas competições e como eles fazem para superar as dificuldades devido a falta de estrutura e incentivo. “A gente mantem uma rotina de treinos três vezes por semana, alguns fazem corridas na rua e temos alguns parceiros como a Crossfit que nos possibilitam trabalhar a preparação física para as competições. O que nos faz mais falta é uma ajuda com os custos para as competições, o transporte e um acompanhamento nutriocional, que é fundamental para que a gente consiga um melhor rendimento nas competições”. relatou Luís.

Conversamos também com os mestres e precursores do judô em Campos, Mestres José Claudio Werneck e Zé Carlos, mais conhecido como Mestre “Meio Quilo. O Mestre José Claudio, que é professor de Judô desde 1963 e é pai do judoca Felipe Cruz, que foi medalha de bronze no Campeonato Europeu Junior em 2017 pela seleção de Portugal, já que ele é naturalizado Português. O mestre Meio Kilo, que começou a treinar com o Mestre José Cláudio na década de 60, falou também sobre a falta de incentivo e o que seria preciso para conseguir resultados ainda melhores nas competições.

– Treinamos em todas as categorias e temos obtido, mesmo com todas as dificuldades de transporte, alimentação, equipamentos. O que mais sentimos necessidade realmente é um apoio maior a esses jovens.

Judocas treinando
Judocas treinando, foto:(André Capão)

Além de Luis Fernando, estão classificados para o Campeonato Brasileiro de Judô os atletas Adriano Almeida, kawan Rangel e Jaqueline Campos.

Por Marcelo Pereira (Esporte Campos)
Fotos: André Capão (Esporte Campos)