Aluno representa o Paraesporte na semifinal da Libertadores

Foto: Rodrigo Silveira

Diego Souza, de 10 anos, está ansioso para conhecer os jogadores de Grêmio e Barcelona de Guayaquil, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, nesta quarta-feira (1º).

O estudante Diego Souza Pepe, de 10 anos, que é aluno de futsal, bocha, atletismo e natação da  Fundação Municipal de Esportes (FME) estará representando as Olimpíadas Especiais Brasil (OEB), pelo Estado do Rio de Janeiro, na abertura do jogo entre Grêmio e Barcelona de Guayaquil, pela semifinal da Taça Libertadores, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, nesta quarta-feira (1º). Diego  estará acompanhado do coordenador de futebol das Olimpíadas Especiais Brasil, Tiago Siqueira.

— Está é uma ação das Olimpíadas Especiais Brasil, OEB, e da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), que tem por objetivo incentivar a prática esportiva e inclusão através do esporte entre as pessoas com deficiências – destacou Tiago Siqueira

Com nome e sobrenome de jogador de futebol, Diego Souza não esconde a ansiedade com a oportunidade de estar perto dos atletas, principalmente, do Grêmio. Apesar da torcida pelos gaúchos, o garoto revela o seu clube de coração. “É um sonho que vai ser realizado. Meu coração de flamenguista está muito acelerado. Vou estar próximo dos ex-jogadores do meu time: o lateral Léo Moura, o goleiro Paulo Victor e o técnico Renato Gaúcho”, diz o ansioso Diego, que faz atividades do Paraesporte por causa da diplegia espástica.

De acordo com a mãe do pequeno atleta, Karina da Silva Souza, o filho está muito alegre desde que recebeu a notícia da viagem para o jogo. “Ele pesquisou na internet as informações sobre o Grêmio. A vida do meu filho melhorou muito depois que começou a fazer atividades do Paraesporte. A autoestima melhorou e também a coordenação motora. Ele é um menino estudioso e, atualmente, está fazendo no 5º ano no colégio”, conta Karina.

Fonte: PMCG