Após vice na Série C, presidente do Campos elogia esforço conjunto

Marcinho é presidente do Campos desde 2009. Foto: Marcelo Pereira

O título não veio, o que não quer dizer que houve frustração. Muito pelo contrário. Num ano onde desfez a parceria com o Carapebus e foi da elite à Quarta Divisão do Rio de Janeiro, o Campos termina 2017 com o acesso à Série B2 em mãos. O primeiro passo de uma reestruturação galgada com as próprias pernas e que foi exaltada pelo presidente Marcio Reinaldo.

– Procuramos montar um elenco forte para ter condições de disputar o acesso e o título. Foram meses muito difíceis, onde aprendemos no dia a dia e o grupo foi se qualificando, se tornando mais forte, unido e aguerrido. Temos que agradecer à comissão técnica, diretoria, jogadores, patrocinadores e torcedores. Dedico esse acesso à todas as pessoas que contribuíram direta ou indiretamente, especialmente à comissão técnica e atletas – disse o dirigente.

Depois de perder por 3 a 0 na ida, o Campos ficou no empate sem gols diante do Pérolas Negras, no segundo jogo decisivo da Série C. Com isso, terminou a Quartona com o vice-campeonato. O acesso, entretanto, já estava garantido anteriormente, com a liderança no Grupo B da fase classificatória.

Com a vaga na Série B2 do ano que vem em mãos, o Roxinho começa agora a se organizar para a disputa do terceiro escalão do Rio de Janeiro, que oferecerá duas vagas na Segundona de 2019.

Fonte: FutRio