FERA/Americano se prepara para a disputa do Vôlei Master 2017

Equipe Master Feminina treinando para o Nacional. Foto: André Capão - Esporte Campos

O FERA/Americano vem desenvolvendo um belo trabalho no voleibol em campos, comandado pelo idealizador do projeto, o professor Ronaldo Maciel, o projeto segue dando orgulho para todos os amantes do esporte em nossa cidade. Em 2017 o FERA organizou a Primeira Copa FERA Voleibol Masters, com equipes de Campos, Rio de Janeiro, Quissamã e Vitória, foi um grande sucesso de público e promete ser um sucesso ainda maior na segunda edição que será em 2018.

A equipe, após participar do Campeonato Carioca adulto em setembro, está na reta final de preparação das equipes  de Masters masculina e feminina para a disputa do Vôlei Master 2017, torneio nacional que reúne anualmente mais de dois mil ex-atletas e praticantes de vôlei acima dos 35 anos, que será realizado entre os dias 11 e 18 de novembro no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ).

O FERA irá disputar a competição com quatro equipes, duas masculinas e duas femininas. A equipe Master Masculina já existe desde 2011 e já teve bons resultados nesse campeonato, foi vice em 2011 e quarto lugar em 2012 com a equipe 40 Mais, formado por atletas com mais de quarenta anos, equipe que hoje é a base da categoria 45 Mais, que irá disputar o campeonato junto com a equipe 35 Mais, formada por jogadores com mais de trinta e cinco anos de idade.

As equipes femininas que irão disputar o campeonato, serão nas categorias 35 e 50 Mais, essa será a primeira competição de alto nível que as meninas irão disputar pelo FERA/Americano. A equipe acima de 35 anos iniciou os treinamentos em dezembro de 2016, já a equipe 50 Mais foi formada em Março. O técnico Ronaldo Maciel contou ao Esporte Campos como foi o início desse projeto com as meninas do Master.

– O Master feminino começou a ser formado logo após o término do Campeonato Brasileiro de 2016, quando disputamos com a equipe masculina, já era uma vontade antiga que eu tinha e na volta do campeonato, eu fiz contato com 14 meninas que faziam parte do último time feminino que eu dirigi aqui em campos há 20 anos atrás aproximadamente. Algumas apareceram, nós começamos a treinar e foi se formando a equipe de 35 Mais, porem, apareceram algumas mais experientes, com mais de 50 anos, e como foram surgindo mais meninas das duas categorias, acabamos dividindo o grupo e hoje iremos disputar o campeonato com as duas equipes, contou Ronaldo.

Ronaldo também falou sobre a preocupação com prevenção de lesões no atletas do Master e sobre a expectativa que tem com as meninas para a disputa do Campeonato Brasileiro.

– As lesões são uma das grandes preocupações que temos, graças a Deus nós temos um número pequeno de lesões, a gente procura orientar a quem entra no projeto, primeiro a começar bem devagar, pois na maioria dos casos a pessoa vem de uma longa inatividade, sugerimos, indicamos, e na medida do possível acompanhamos, a fazer atividades complementares e preventivas como caminhada, corrida, musculação e etc. Esse campeonato será a primeira competição de nível que as meninas irão disputar, elas se dedicaram bastante nos treinos e têm condição de jogar de igual para igual contra todas equipes, revelou Ronaldo.

 

O Esporte Campos esteve presente nessa quarta-feira (08) no treino da equipe feminina e conversou com elas sobre o projeto. Heloisa Sardinha, atacante da equipe 35 Mais, falou como foi voltar a rotina de treinos após anos de inatividade e sobre a expectativa delas para a disputa do Campeonato Brasileiro.

– O esporte é sempre bem vindo, temos uma rotina intensa na vida pessoal e profissional, somos mães, esposas, é muito bom ver o corpo reagindo bem aos treinos, melhorando o condicionamento e relaxando a mente, tudo isso é maravilhoso. Estamos muito ansiosas, contando os dias para o campeonato, é muito legal depois dos 35 anos estar disputando um campeonato com essa grandiosidade e espero que o grupo se saia bem, disse Heloisa.

Pela equipe 50 Mais, a levantadora Helena, que é a capitã do time, falou da sensação de disputar um campeonato nacional depois dos 50 anos e das dificuldades que encontraram com o corpo na volta aos treinos, após tantos anos de inatividade.

– É uma emoção muito grande para todas nós, é um sonho que estamos realizando, somos amigas de longa data, jogamos juntas e contra umas as outras na juventude e estar reunidas novamente nesse momento é uma verdadeira vitória. Retornar aos treinos depois de muito tempo paradas foi muito difícil, o risco de lesão existe e essa foi a grande dificuldade, então tivemos que buscar um fortalecimento na musculação para suportar o impacto da quadra nas articulações e em todo o corpo.

Helena também falou da expectativa da equipe para a disputa do campeonato.

– É uma competição muito dura, já tem muitas equipes que disputam há muitos anos e será o nosso primeiro, mas temos a perspectiva de vencer alguns jogos, que já seria maravilhoso, mas se a vitória na quadra não vier, a vitória pessoal já está garantida, que é estarmos lá fazendo parte dessa competição Nacional, comemorou Helena.

As equipes femininas do FERA fazem dois treinos por semana e nessa reta final foram feitos três treinos semanais, intensificando a preparação para a disputa do Campeonato Brasileiro. Todos os custos que envolvem a disputa desse campeonato como, gastos de viagem, hospedagem, alimentação, dentre outros, são custeados pelas próprias jogadoras que dividem entre elas e por patrocinadores pontuais que o FERA possuí. Durante todo o ano o FERA tem o patrocínio de  Dr. Shape, Azul, Dental Center, A Jóia Nobre, Unimed, dentre outros que ajudam a manter o projeto com equipamentos para treino, aluguel de quadra e outros custos operacionais.

O Esporte Campos irá cobrir todos os jogos das equipes nesse grande campeonato e desde já deseja boa sorte a todos os jogadores e jogadoras do FERA/Americano.

Por Marcelo Pereira – Esporte Campos