Goyta pode contratar filho de árbitro

Marcelo Henrique está confiante numa boa temporada

O Goytacaz pode anunciar, a qualquer momento, a contratação de Marcelo de Lima Henrique. Não se trata do pai, e sim, do filho. Um volante de 21 anos que está desde os 11 anos nos desvios da bola, após começar a sua carreira na base do Fluminense, em Xerém e, de lá para cá, tem histórias para contar.

Indicado por um seu antigo treinador, Marcelinho ou Marcelo Henrique, foi recebido pelo treinador Paulo Henrique e está treinando firme com o grupo do Goytacaz, para Seletiva do Campeonato Estadual. O fato de ser filho de um árbitro, que, inclusive apitou um clássico CanoxGoyta e a Final da Série B1 diante do América, neste ano, não mexe com o jogador:

– A minha vida é completamente independente. Obviamente, que ouço os conselhos  do meu pai, de quem tenho o maior orgulho. O fato de ser filho e neto de árbitro nunca me atrapalhou e nem influenciou.

O fato de ser neto de José Henrique Neto, árbitro dos anos 80, e filho de Marcelo de Lima, não mexeu com a vocação do Marcelinho, que até antes de atuar  pelo Mesquita apitou dois jogos da Copa Light, categoria Sub 11, mas segundo ele foi só para sentir a pressão:

– Os dois joguinhos que apitei pela Copa Light só reforçaram o orgulho que sinto pelo meu pai. Meu lance é jogar bola, mesmo!

Marcelo de Lima Henrique Filho, volante, ambidestro, começou a sua trajetória aos 11 anos no Itaboraí Profute, de onde seis meses depois se transferiu para o Fluminense. Em Xerém ficou um ano e três meses, para depois voltar ao Rio, pelo Sampaio Correa por 1 ano, até aceitar convite do Internacional. Em Porto Alegre foram seis meses. E a saudade de casa o trouxe para o Friburguense, onde ficou seis meses até seguir para o América, em 2016. Após essa passagem ficou 8 meses parado, até querendo retornar aos campos, aceitou convite do Mesquita, onde disputou neste ano.

Grato ao Goytacaz pela oportunidade, Marcelo treina firme, tanto que mereceu a indicação do treinador Paulo Henrique. Sobre o filho e o atleta Marcelo, o árbitro diz:

– Marcelo Henrique é um bom garoto, que está desde cedo lutando para vencer na carreira. Passou por clubes pelos méritos dele e vai alcançar o sucesso por ser muito batalhador. O conselho que dou sempre é para ele plantar o bem que a colheira é certa.

Na estreia do alvianil, dia 20 de dezembro diante do Macaé, Marcelo de Lima Henrique Filho espera ser relacionado, e se entrar, ajudar o time a conquistar a primeira vitória na competição.

Por: Arnaldo Garcia – Esporte Campos
fotos: Divulgação