Jovem quer brilhar nas piscinas feito Thuin

Rafael sonha ser um Thuin. Foto: Divulgação

O drama de quem escolhe uma modalidade esportiva e quer participar de competições é sempre o mesmo. Sobra dedicação, sonhos e falta apoio. E Rafael Castro, garoto de 16 anos, um craque das piscinas não é nenhuma exceção. Ele sonha ser um Raphael Thuin, campeão mundial, e já coleciona algumas medalhas em pouco tempo que assumiu a postura de competidor.

Morador do Parque Tropical, o ainda menino, aos 5 anos, foi incentivado pelo pai à pratica do esporte. Com o passar do tempo trocou as piscinas pelos campos de futebol, afinal o esporte coletivo mexe com o sentimento de qualquer um, principalmente motivado pelo companheirismo.

Mas, foi exatamente no futebol que ele tomou gosto pela competitividade. E porque não voltar às piscinas, já que conscientizado de que era melhor nas braçadas do que nos dribles e chutes? Daí, no ano passado, já com 15 anos e cursando o primeiro ano do segundo grau, foi convidado pelo professor Luciano para integrar a Equipe Reis, no Automóvel Clube Fluminense.

– Mesmo sabendo das dificuldades que enfrentaria, escolhi a natação e quero seguir em frente, batalhar muito para ocupar o lugar mais alto do pódio, sonha o nadador.

A evolução de Rafael foi tão grande que conquistou medalhas em torneios regionais e foi federado pelo Botafogo. Neste final de semana estará na UFRJ, defendendo o clube do Rio de Janeiro no Campeonato Carioca de Natação.

Para atrair patrocinadores, Rafael criou uma página nas redes sociais e segue divulgando o seu trabalho. Nesta semana, terá um encontro com o seu homônimo, Raphael Thuin, presidente da Fundação Municipal Esportes. Apesar da falta de recursos da Fundação pleiteará apoio oficial para as suas próximas competições.

– Mesmo que não consiga o apoio necessário, posso ter umas dicas de como me tornar um grande campeão, afinal o presidente é um campeão do mundo e pode me dar uma aula Quem sabe não chego onde ele chegou? Indaga.

Atualmente, Rafael Castro treina na piscina do Tênis Clube de Campos, sob orientação do professor Luciano Reis. O nadador ganhou a sua primeira medalha participando do Projeto “Botinho” do Corpo de Bombeiros.