Wade confirma acerto com os Cavs e celebra parceria com LeBron: “Meu irmão”

Após acertar rescisão com os Bulls, veterano de 35 anos se junta ao Cleveland: “Não havia lugar melhor para estar neste momento e continuar jogando e competindo em alto nível”

ma das parcerias de maior sucesso na NBA nos últimos anos estará novamente unida para a próxima temporada: LeBron James e Dwyane Wade. Os astros, que fizeram sucesso no Miami Heat entre 2010 e 2014, com quatro finais e dois títulos conquistados, vão jogar juntos novamente, agora, com a camisa dos Cavaliers. Nesta quarta-feira, o próprio Dwyane Wade usou suas redes sociais para, em um comunicado, confirmar o acerto com o time de Cleveland após a oficialização de sua rescisão com o Chicago Bulls.

“Não havia lugar melhor para estar neste momento e continuar jogando e competindo em alto nível. Cleveland acredita nos meus talentos e no que eu posso trazer para um candidato ao título como jogador e líder. Estou ansioso para me reunir e jogar novamente ao lado do meu irmão LeBron. Nós já ganhamos dois campeonatos juntos e espero que possamos ganhar o terceiro”, escreveu D-Wade.

Durante os treinos dos Cavaliers nesta quarta-feira, LeBron James também comemorou bastante o acerto e a possibilidade de voltar a jogar ao lado de Dwyane Wade.

– É um cara que, assim, um dos meus melhores amigos. É como quando você vai inciar um ano no colégio e entra na sala de aula sem ter muita certeza de quem serão seus colegas de classe, então você vê que um dos seus melhores amigos está lá. Você pensa: “Uau, isso vai ser divertido. Vai ser um uma ótima turma”. Esse foi o meu sentimento – comemorou LeBron em entrevista nesta quarta, durante os treinos de pré-temporada dos Cavs.

Aos 35 anos, Dwyane Wade acabou acertando a saída dos Bulls após apenas uma temporada em Chicago, sua cidade natal. Eliminado na primeira rodada dos playoffs, o time de Illinois decidiu iniciar um processo de reconstrução, trocando Jimmy Buttler e liberando veteranos como Rajon Rondo e Wade.

“Sempre sonhei jogar pelo Chicago Bulls e me sinto muito sortudo por ter realizado meu sonho no último ano. O time agora está seguindo em outra direção, o que me fez reavaliar onde eu queria estar nessa fase da minha carreira”, escreveu Wade em outro trecho do seu comunicado.

Como ainda tinha mais um ano de contrato, Dwyane negociou o chamado “buyout”, em que recebe os salários da temporada para ser liberado. Segundo informações do jornalista Adrian Wojnarowski, da ESPN americana, para chegar a um acordo com os Bulls, o jogador abriu mão de 8 milhões de dólares (cerca de R$ 25 milhões) dos 23,8 milhões de dólares a que tinha direito.

Assim que a notícia da recisão de Wade com os Bulls começou a circular nos bastidores da NBA, não faltaram interessados no jogador, que teve média de 18 pontos por partida em Chicago. San Antonio Spurs, Oklahoma City Thunder e o seu ex-time, Miami Heat, foram alguns dos que procuraram. Mas acabou pesando a parceria com LeBron James e o atual momento do Cleveland Cavaliers, completamente dominante na Conferência Leste nas últimas três temporadas. O novo contrato de Wade com os Cavaliers será de 2,3 milhões de dólares, por um ano.

– Eu estou feliz que conseguimos mantê-lo longe dos outros. No fim, nós vamos ser irmãos não importa o que aconteça, mas essa foi uma decisão profissional. É o negócio dele e ele precisa cuidar da carreira dele. Vários times e vários caras foram atrás dele. Eu não poderia me sentir com prioridade apenas porque falo com ele todos os dias. Não senti que tinha isso. Eu queria que ele estivesse confortável e soubesse como poderia nos ajudar – completou LeBron.

Juntos no Miami Heat, LeBron James e Dwyane Wade jogaram quatro finais da NBA, conquistando os títulos em 2012 e 2013. Agora, os dois vão em busca do quarto anel cada. Além dos dois campeonatos com LeBron, Wade também foi campeão em 2006, com o Heat. Já James conquistou seu terceiro título em 2016, com os Cavs.

Juntos, Dwyane Wade e LeBron James conquistaram dois títulos da NBA e disputaram quatro finais (Foto: Getty Images)

Após perder um dos principais jogadores, Kyrie Irving, que pediu para ser trocado ao fim da última temporada e foi enviado ao Boston Celtics, os Cavaliers praticamente fecham o novo elenco com a contratação de Dwyane Wade. Além dele, o time conta com a chegada de outros veteranos como o armador Derrick Rose e o ala Jeff Green, além do trio Isaiah Thomas, Jae Crowder e Ante Zizic, resultado da troca por Kyrie.

 A expectativa em Cleveland para a próxima temporada é por mais um encontro na decisão com o Golden State Warriors de Stephen Curry, Kevin Durant, Klay Thompson e Draymond Green. Os dois times se enfrentaram nas três últimas finais da NBA, com vitórias dos Warriors em 2015 e 2017, e dos Cavs em 2016.